20 de agosto de 2007

Religião x Ciência


Por participar de muitos debates no Orkut,normalmente me vejo diante de argumentos contra a ciência do tipo : SUA CIÊNCIA NÃO EXPLICA TUDO,TÁ?, ou A CIÊNCIA NUNCA PROVOU A INEXISTÊNCIA DE DEUS!,ou ainda EXISTEM MUITO MAIS COISAS ALÉM DESSE MUNDO MATERIAL,ALÉM DO QUE A CIÊNCIA PODE PROVAR!
Antes de demonstrar alguns motivos pelos quais não podemos esperar da ciência algum estudo ou teoria a respeito de coisas religiosas,vamos a uma breve introdução do que é a ciência.

O que é a ciência

A ciência surgiu,basicamente,da necessidade do ser humano de explicar o mundo ao seu redor.As explicações religiosas sempre rodavam em torno de alguma divindade que criou tudo,que controla tudo,faz o que quer,o que deseja.Coisas como raios,trovões,erupções vulcânicas,eram encaradas como a fúria dos deuses,e por isso,os nossos pobres antepassados faziam os mais diferentes tipos de rituais,como danças,sacrifícios e etc,para tentar acalmar esses deuses.Como sabemos,toda chuva passa,todo raio cessa e toda erupção vulcânica se acalma,então provavelmente nossos antepassados,ainda não dotados de senso crítico,ligavam isso aos rituais e evocações que faziam.Diante desse quadro de misticismo,começaram a surgir alguns homens que enxergavam o mundo de outro forma.Achavam que não havia a necessidade de um deus para explicar os fenômenos naturais,então começaram a recorrer a razão e a lógica para explicar o que viam diante de seus olhos.Começou a nascer assim a ciência.
É importante tomar nota que a ciência é empírica,ou seja,ela se dispõe a explicar aquilo que pode ser captado pelos nosso sentidos,que são nosso meio de interação com o ambiente.
Após essa breve introdução,podemos partir para a desconstrução de argumentos como os que abriram este tópico.

Desconstruindo argumentos

Por ser empírica,a ciência se limita a explicar aquilo que podemos detectar.Seja uma onda,seja uma partícula,seja um campo magnético,tudo que tem um efeito físico,verificável,observável,reproduzível,se enquadra nas coisas que podemos utilizar a ciência para explicar.Por ela lidar com o mundo físico,fica impossível explicar coisas não-físicas baseando-se em suas atuais limitações.Deus,por exemplo,seja ele de que religião for.Não se pode esperar que a ciência explique deus,porque ele não pode ser medido com a ajuda de algum aparelho,não pode ser visto com a ajuda de nenhum microscópio ou telescópio,não pode nem mesmo ser tocado ou sentido através dos nosso sentidos.Trata-se de uma questão de fé,e a ciência não lida com fé,a ciência lida com razão.
Utilizando a ciência,não é possível provar a inexistência de alguma coisa.Por exemplo,se eu disser que existem unicórnios dourados,nenhum cientista vai conseguir me provar que não,porque é impossível.O que podemos fazer é pensar nas probabilidades de um unicórnio existir.Eu nunca vi um unicórnio,nunca vi uma foto,nunca vi um vídeo,nunca vi nada que pudesse ser atribuido a um unicórnio,então,se ele não interage de nenhuma forma verificável comigo ou com o ambiente,não faz diferença se ele existe ou não.Aqui,você encontra a história do Dragão da Garagem,que é uma mini-historinha que exemplifica melhor o que eu falei.
Então,não é possível lidar com uma coisa não material,como um deus,utilizando a ciência.Alguns afirmam que nunca vai ser possível afirmar se deus existe mesmo ou não,se usarmos a ciência como ferramente de verificação.E isso é bem verdade.
Outra coisa que é importante destacar também,é que o escopo da ciência não é provar se existem ou não divindades.A ciência não se interessa por questões pessoais,como crenças,tanto que existem vários cientistas que são teístas,bem como cientistas ateus.É importante saber separar a ciência das crenças pessoais.A ciência utiliza o espetacular método científico para lidar com os fatos,enquanto a religião não.Logo,é difícil querer misturar uma coisa com a outra.Como eu já disse naquela pequena introdução,o objetivo da ciência é explicar o mundo,a natureza,de uma maneira verificável,detectável,reproduzível,tanto na prática,como em forma de equações matemáticas.Se eu disser que,num ambiente com vácuo,se eu jogar uma bola de 10 quilogramas de ferro e uma bolinha de isopor de algumas gramas e ambas cairão ao mesmo tempo no chão,eu poderei dizer que isso aconteceu porque deus quis assim,ou porque a queda de um objeto através da gravidade não depende da massa,porque todos os objetos,independentes do tamanho ou peso,sofrem a mesma aceleração gravitacional.Você tem liberdade pra aceitar qualquer uma das duas,a ciência não vai se importar com o que você aceita,ela vai se importar em verificar se isso realmente é válido.Então,através do método científico,ela testa inúmeras vezes,descreve matematicamente e chega a uma solução final (se fizer esse experimento em um ambiente que não seja no vácuo,é importante saber que a resistência do ar não pode ser desprezada para objetos de grande dimensões.Então,uma bola gigantesca de isopor não cairá ao mesmo tempo que uma bolinha de gude,porque por ser maior,sofre maior resistência do ar,mas num ambiente a vácuo,ambas chegariam ao mesmo tempo no chão).
Outro argumento bastante utilizável é o de que a ciência não merece crédito porque vira e mexe ela se contradiz : o que é certo passa a ser errado e vice-versa.
Engraçado,se é assim,reclamam.Se a ciência fosse uma 'ditadora',impusesse aquilo que pensa em forma de leis que não pudessem ser discutidas e refutadas nunca,reclamaria também.A ciência não se 'contradiz',no sentido cru da palavra.O que acontece é que as descobertas científicas estão constantemente sendo feitas.Um cientista observa um fenômeno,formula uma teoria e anota em seu caderninho.Ele vai até a comunidade científica,apresenta sua teoria e,se ela explicar bem os fenômenos que diz explicar,então ela é aceita.Porém,algum tempo depois,um outro cientista descobre que aquela teoria não se aplica a um determinado fenômeno em particular.Então esta teoria deve ser revista ou incrementada,para melhor explicar o nosso mundo.Um belo exemplo disso é a física newtoniana,que não explica muito bem os fenômenos no mundo quântico,daí a necessidade de ter sido criada a mecânica quântica.Isso não quer dizer que as leis de Newton estivessem erradas.Longe disso.Apenas elas não abrangem todos os fenômenos que existem.
Portanto,depois de tudo o que foi dito,espero que fique claro o que é ciência,porque a ciência não pode lidar com fenômenos imaterias,que a ciência não se acha a dona da verdade,ela é apenas uma ferramente que dispomos para melhor compreender o mundo,que o objetivo da ciência não é explicar ou falsear a crença em uma divindade ou fenômeno sobrenatural qualquer e porque ela parece estar sempre entrando em contradição.

Quem quiser ter sua crença,que tenha.Nenhum cientista vai bater na porta da sua casa pra tentar te provar que o que você pensa está errado (mas cuidado com os céticos,muwhahahawhahaha),até porque isso não é possível.
Não deixe que usem o nome da ciência em vão,com argumentos tolos como esses em discussões =D.

Até mais!

Um comentário:

Nuno Jorge Martins Lemos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Meu Perfil no Orkut
Meu email : diegovelloso@ig.com.br
CeticismoAberto
CeticismoAberto Notícias
100nexos
Imposturas Científicas
Ceticismo,Ciência e Tecnologia
Projeto Ockham
O Dragão da Garagem
Ateus.net
Marcianitos Verdes
MeioBit
Inovação Tecnológica